Qual a melhor época para fazer o Caminho de Santiago?

Qual a melhor época para fazer o Caminho de Santiago?
Quando se pensa em fazer o Caminho de Santiago, é, antes de mais, muito importante planear o percurso com alguma antecedência. Para muitas pessoas, o Caminho é considerado uma das experiências mais importantes das suas vidas e, claro está, a experiência deve e tem de ser o mais perfeita possível.

Um dos aspetos mais importantes a ter em conta enquanto está a planear o Caminho, passa pela escolha dos meses e da data para fazer a caminhada. É sempre melhor evitar as multidões e as altas temperaturas, pelo que os meses julho e agosto, devem ser riscados da sua lista de possibilidades. É ainda importante estar ciente de que vai atravessar diferentes regiões, o Minho (em Portugal) e a Galiza (em Espanha), que têm climas bem definidos. Isto significa que pode esperar verões quentes e invernos frios e húmidos, com alguns microclimas ao longo do Caminho.

A melhor estratégia para ter uma experiência em grande, passa então pela combinação de um clima ameno e o facto de não encontrar aglomerações.
Já imaginou desfrutar das vilas e cidades ao longo do Caminho, seja pelo Caminho da Costa ou pelo Caminho Central, sem sentir um clima extremo e sem encontrar grandes multidões nos lugares por onde irá passar? Para nós é a imagem perfeita.

Se está à procura de um tipo de experiência mais solitária, de tempo para uma introspeção e tranquilidade, e, se alguns dias de chuva não são um problema, então os meses de março, abril ou outubro e novembro são os ideais. Nestes meses, os dias são mais curtos e as temperaturas mantém-se amenas, apesar da possibilidade de alguns dias de chuva.
Se para si o Caminho passa por ser uma experiência sensorial, que inclui conhecer as comunidades locais e outros peregrinos, descobrir as paisagens e toda a exuberância que a Natureza tem para oferecer na primavera e no outono, então os meses de maio, junho e setembro serão a sua melhor opção. Terá a garantia de ter dias de sol com uma temperatura agradável, mesmo que com alguns choviscos ocasionais, tornando-se a melhor altura para percorrer esta antiga rota de peregrinação.

Caminho Português de Santiago
Quem segue o Caminho Central vai descobrir que Ponte de Lima e Valença do Minho (ambas em Portugal) e Pontevedra (em Espanha) oferecem imensas oportunidades para desfrutar de monumentos e das paisagens, sendo sempre excelentes locais para alguns dias de descanso.

Ponte de Lima, com uma lenda própria que remonta à época romana, permite simples passeios ao longo das margens do Rio Lima, com uma paragem na praça central – o Largo de Camões – considerado um local perfeito para relaxar e tomar uma bebida. A ponte medieval e a igreja gótica são também paragens obrigatórias na visita à Vila mais antiga de Portugal.

Do alto da colina e no interior de uma fortaleza, Valença do Minho convida-o a entrar no interior das suas muralhas. Passeie pelas tradicionais ruas, admirando as antigas igrejas e todo o pequeno comércio local.

Pontevedra, em Espanha, possui um centro histórico totalmente pedonal, repleto de praças, onde pode saborear as tapas. O seu mercado, as pontes, as igrejas históricas e o museu da cidade estão também na lista de espaços a não perder.

Caminho Português da Costa
Quem escolhe o Caminho do Litoral ou Caminho da Costa, ao ficar em Viana do Castelo (Portugal), Baiona, Vigo e Pontevedra (Todos em Espanha) vai ter a possibilidade de se deparar com uma maravilhosa mistura de história, tradição e paisagens costeiras.

Conhecida como a “Princesa do Minho”, Viana do Castelo guarda uma série de tesouros: o seu litoral costeiro de areias brancas e finas, os seus edifícios históricos, os museus e a Basília de Santa Luzia, construída no topo de uma colina que permite vistas deslumbrantes por toda a cidade, fazem parte dos locais a visitar.

Em Baiona poderá encontrar a imponente península de Monte Boi e a Fortaleza de Monterreal. Esta encantadora cidade costeira abriga o Museu de Caravel Pinta, bem como algumas praias interessantes. Também junto à Costa, na cidade de Vigo, poderá visitar o seu casco antigo bem preservado, a Catedral e a Fortaleza de Castro.

Por último, mas não menos importante, percorrer o Caminho nos meses menos movimentados permite-lhe aproveitar em pleno da deliciosa gastronomia local do Minho e da Galiza, sem ter de enfrentar os restaurantes, os cafés e os bares lotados.

A região do Minho orgulha-se do seu tradicional pão de milho (broa de milho), do porco bísaro curado e do caldo verde (uma sopa espessa à base de batata e couve, que também encontra noutros pontos do país). Pratos de marisco e peixe fresco estão à disposição, sendo que em Portugal, pode ter a certeza que também encontrará o Bacalhau, cozinhado de várias e diferentes formas. Termine a sua refeição com um Leite Creme doce e não se esqueça de provar o vinho da região – o tradicional vinho verde.

Na Galiza não pode faltar o caldo galego (uma rica sopa de vegetais), além de uma infinidade de pratos de marisco, empanadas e tapas à escolha. Acompanhe a refeição com um bem fresco Albarinho e não se esqueça da deliciosa tarte de Santiago para sobremesa.

Ano Santo de 2021

2021, o primeiro Ano Santo desde 2010, será um ano marcante e especial para o Caminho de Santiago. São proclamados Anos Santos sempre que o Dia de Santiago (25 de julho) coincide com um Domingo e, de um modo geral, são anos em que poderá esperar um maior fluxo de peregrinos.

Se faz parte dos seus planos fazer o Caminho de Santiago em 2021, não perca tempo e reserve o seu passeio o mais rápido possível, de forma a garantir o seu lugar. Confira as nossas opções em: www.caminhoportosantiago.com

A nossa incansável equipa está à Vossa disposição para o ajudar a descobrir o Caminho de Santiago de forma tranquila e confortável.

Esperamos por si no Caminho!